quinta-feira, 10 de abril de 2014

CREMES BRULEES

 

O crème brûlée surgiu no século XVII, onde os pratos eram servidos em três etapas, sendo que alguns eram servidos frios. Foi num desses jantares de Philippe d´Orléans, servido pelo chef François Massolet, que Philippe reclamou da temperatura de seu creme. O chef colocou um ferro quente em cima do doce com um açúcar polvilhado em cima. Com esta caramelização à frio, surgiu o nome “brûlée” que significa “queimado”.

O livro é da autoria do chef Lionel Ortega, nascido em Provence, formado em gastronomia no Ecole Bonneveine em Marseille. Trabalhou em vários hotéis e restaurantes, sendo inclusive subchef da embaixada da França. Mora em Brasília desde 2010, sendo considerado um dos melhores chefs desta região. Hoje, além de dar consultoria, organiza eventos, é autor de dois livros de crème brûlée e está à frente da Maison de la Quiche, uma fábrica de quiches, localizada em Brasília, com qualidade francesa.

Afinal, quem não se lembra da cena de Audrey Tatou quebrando deliciosamente o caramelo do crème brûlée em “O Fabuloso destino de Amélie Poulain”?

creme_brulee2

Creme brulée com banana

Fácil/ barato

Rendimento: 8 pessoas

Tempo de preparo: 30 minutos

Tempo de cozimento: 01 hora e 15 minutos

Tempo de descanso: 04 horas creme_brulee

Ingredientes:

400 ml de leite

600 ml de creme de leite

3 bananas

Suco de 1 limão

6 gemas

140 g de açúcar

Modo de Preparo:

Ferva o leite. Descasque e corte as bananas e misture-as com o suco de limão. Deixe em infusão por 15 minutos. Em seguida, filtre com a utilização de uma peneira fina.

Misture as gemas com o açúcar e despeje gradativamente sobre a mistura, diluindo bem.

Divida a mistura em oito formas individuais. Leve ao forno por aproximadamente 1 hora e 15 minutos a 100 oC. Após o cozimento, deixe esfriar em temperatura ambiente e em seguida leve à geladeira por 4 horas.

Antes de servir, polvilhe com açúcar e caramelize o creme com o auxílio de um maçarico de cozinha ou no grill do forno.

Dica Gulosa: Você também pode fritar as bananas com um pouco de açúcar e manteiga, ou até mesmo queima-los com um pouco de rum, isso produzirá um sabor mais marcante.

Avaliação da receita: O crème brûlée ficou saboroso e o gosto da banana ficou bem caracteristico. Fizemos uma epopéia para achar o maçarico e não conseguindo usamos o grill do forno. Uma semana depois tinha meu maçarico e agora sim será usado nos próximos crèmes brûlées.

42145262CREMES BRULEES
Autor: ORTEGA, LIONEL
Idioma: PORTUGUES
Editora: SENAC - DF -
Assunto: CULINÁRIA - DOCES E SOBREMESAS
ISBN: 8562564346
ISBN-13: 9788562564345

Um comentário:

Nayabe Rodrigues disse...

Poxa Danu...pq vc não pediu pra mim o maçarico emprestado :( No entanto acredito que tenha ficado ótimo. Amo creme brûlée.